14 março 2007

Outro lado do Fantasporto

Entre as várias conferências de imprensa e presenças de realizadores, destaco as duas figuras mais conhecidas do grande público que passaram pelo Fantasporto 2007. Ambos de gerações diferentes mas, curiosamente, ambos conheceram a fama nos anos 80.

Henry Thomas carrega consigo o estigma do ET. Confessa que foi difícil sobreviver a tal êxito, mas que esse acontecimento também o fez ver o tipo de actor queria ser no futuro. Não é vedeta, nunca o quis ser. Questionado sobre o realizador com quem mais gostou de trabalhar, não hesita - Martin Scorsese. Ficou impressionado com tanta sabedoria cinéfila e feliz por o realizador ter sido, finalmente, reconhecido pelos Óscares de Hollywood. Mas partilha comigo a opinião de que o Óscar devia ter sido entregue já em 1980, por Raging Bull. Com estigma ou sem ele, não resisti a levar a Henry Thomas o DVD do ET para ele assinar.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Rosanna Arquette veio ao Fantasporto apresentar o seu novo filme, All We are Saying, e receber, finalmente, o prémio de Melhor Actriz, atribuído em 1990 pelo Fantas, pela participação em Black Rainbow, de Mike Hodges. Aproveitou ainda para apresentar o seu novo projecto como realizadora, God is my Co-pilot, um filme que se vai basear na história dos últimos dez dias de vida da mãe, antes de morrer com cancro. Também Rosanna Arquette não me recusou duas assinaturas.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

7 comentários:

Nuno Tinoco disse...

ASSUNTO: Encontro de bolgs FAMAFEST2007
Bom dia, trabalho na Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, e gostaria de saber o endereço de e-mail deste blog. Tem uma certa urgência...
Pode responder para nunotinoco@vilanovadefamalicao.org
Muito Obrigado

Paulo disse...

Achei piada à dificuldade que a Rosanna Arquette tem em enfrentar o público. Parecia muito tímida e divertida ao mesmo tempo, lol. Eu cá gosto bem da senhora :-D (mais do que do documentário que ela apresentou no festival)

Insano disse...

Devias ter levado o DVD do Crash... isso é que era... Herege!!!

Ricardo disse...

Perante este post apenas me ocorre dizer: caçadora de autógrafos! :-)

Por acaso foi coisa que nunca me entusiasmou isso dos autógrafos. Principalmente em livros. Porque raios haveria eu de querer estar horas numa fila para um tipo ainda me rabiscar o livro!? E logo eu que estimo tanto as minhas coisinhas. Sim, tenho genes de esquilo, so what?

wasted blues disse...

Nuno Tinoco - já enviei!

Paulo - também reparei nessa timidez, mas gostei do bom humor dela.

Insano - não tenho esse filme ;)

Ricardo - não me considero propriamente caçadora. Os autografos cinéfilos que tenho resultaram de entrevistas. Estive com as pessoas, falei com elas, não estive em filinhas de espera para receber um rabisco, entendes.

Neste caso até foi conferência de imprensa, mas no caso da Juliette Binoche foi uma entrevista individual.

brunobd disse...

Eu não tenho nenhum autógrafo cinéfilo, mas tenho alguns BêDêfilos ;)

E felizmente também não tive de estar na fila.

gustavosampaio disse...

adoro as manas arquette!!!