18 julho 2006

Marquez + Fuentes = Cinema

Photobucket - Video and Image Hosting

Escrita a duas mãos, corria o ano de 1965, Tempo de Morrer foi assinada por dois grandes nomes da literatura: Gabriel Garcia Marquez e Carlos Fuentes.

Agora essa história vai ser levada ao cinema, justamente pelo próprio filho de Gabriel, Rodrigo Garcia Barcha. Um boato confirmado pelo realizador mexicano Arturo Ripstein. O cineasta considera que passar para filme uma história que carrega um tal peso nas assinaturas é um desafio difícil. Nas suas próprias palavras... "O que acontece é que adaptar as histórias de Garcia Márquez não é coisa fácil, porque são muito estruturadas, pontuais, precisas. Poucos se atrevem a adaptar uma obra dele porque são muito boas e no cinema é preciso corresponder a essas expectativas, sem o que o fracasso será rotundo".

Tempo de Morrer é a história de um regresso. Juan Sáyago volta à terra onde está a mulher que ama, Mariana Sampedro, depois de 18 anos preso por ter assassinado Raul Trueba. Agora, os filhos de Trueba querem vingança.

2 comentários:

Knoxville disse...

Sou um apreciador da obra literária de Garcia Marquez em geral, especialmente de "Viver para Contá-la", mas tenho a ideia que a transposição do que ele escreve, sempre cheio das mais pequenas descrições não será nada fácil de adaptar para o cinema. Muitos fãs ficarão certamente desiludidos.

Cumprimentos!

Hugo Alves disse...

Vejo isto e lembro-me das palavras do Ottar Iosseliani na Cinemateca há uns dias:

"não se deve adaptar um livro. Se o livro é mau não vale a pena. Se o livro é bom, será praticamente impossível igualá-lo ou superá-lo"